20/02/12

Imposto de Renda 2012 vem ai, conheça as novidades para este ano e prepare seus documentos!

Está chegando novamente a época da declaração anual de Imposto de Renda das pessoas físicas.

Algumas das mudanças para este ano (2012) já estão sendo divulgadas inclusive sobre o programa gerador, que deverá estar disponível mais cedo esse ano com o intuito de facilitar o planejamento do contribuinte e evitar congestionamento no site da Receita Federal nos primeiros e últimos dias de entrega das declarações.

A forma de entrega não teve mudanças e, assim como já ocorreu no ano passado, a entrega da declaração em papel não é mais aceita. Obtrigatóriamente a declaração deverá ser entregue em formato digital pela internet ou em diquete entrgue na Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil.

O rendimento que obriga a entrega da declaração em 2012 passou para R$ 23.499,15. Quem obteve rendimentos tributáveis em 2011 superiores à este valor está obrigado a entregar sua declaração. Em relação a atividade rural, deverá entregar a declaração quem obteve receita bruta superior a R$ 117.495,75.

A dedução por dependente teve seu limite fixado em R$ 1.889,64 e o limite de abatimentos com gastos de educação de R$ 2.958,23. A dedução de gastos com empregada doméstica subiu para R$ 866,60.

Para quitar o saldo do imposto, o contribuinte poderá parecelar em até oito quotas mensais (corrigidas mensalmente), sendo que a quota não poderá ser inferior a R$ 50,00 e valores inferiores a R$ 100,00 deverão ser pagos em quota única.

Neste ano, a Receita Federal espera receber 25 milhões de declarações, contra 24,37 milhões no ano passado.

A data limite para a entrega é no dia 30 de abril, a multa por descumprimento do prazo tem o valor mínimo de R$ 165,74 podendo chegar a 20 % do imposto de renda devido.

é bom lembrar também que a entrega antecipada da DIRF trará o benefício de receber a restituição antes.

Os documentos referentes à declaração devem ser guardados pelo período de cinco anos, tempo que a Receita tem para fiscalizar e cobrar possíveis diferenças.

Fonte: Receita Federal e Jornal do Comércio.


Gostou deste artigo? Nos de sua opinião.
ou acesse http://www.organizacontabilidade.com.br/php/form-opiniaoArtigos.html